The Voice US – 9×07/08 – The Battle (Part. 1/Part. 2)

The-Voice-9x09Depois de uma primeira fase não tão boa quanto nas temporadas anteriores, parece que as coisas vão ficar mais agitadas.

Battle Rounds, aquela disputa acirrada entre dois candidatos que toda vez rende excelentes performances, daquelas que te deixam boquiaberto com tamanha qualidade. Já de início, tivemos ótimas apresentações, porém outras não tão boas assim. Vamos aos comentários.

EPISÓDIO DE SEGUNDA-FEIRA: THE BATTLES PART. 1

Jordan Smith x Regina Love: Like I Can (Team Adam)

Lembram do carinha que surpreendeu todo mundo cantando “Chandelier”? Que deixou Gwen com a cara no chão depois de virar? Então, ele abriu essa fase das batalhas junto coma Regina Love, que também é dona de um puta vozeirão. O resultado? Então, não poderiam ter começado melhor, os dois mandaram super bem e claro, Jordan saiu vencedor, mas Gwen não pensou duas vezes antes de roubar Regina pro seu time.

Tyler Dickerson x Zack Seabaugh: I’m Going to Be Somebody (Team Blake)

Não adianta, não consigo gostar do Tyler e pra mim ele foi embora tarde até demais. Achei aquele drama todo das blinds muito exagerado e Zack pra mim, tem uma voz muito melhor, além de claro, ter surpreendido bem mais nessa performance. Me deixou curioso pra ver como vai trabalhar junto com o Blake.

Ellie Lawrence & Tim Atlas: Sweater Weather (Team Gwen)

Ellie com essa voz deliciosa sempre me ganha. Junto com Tim fizeram outra ótima batalha, aliás, que song choice perfeita que a Gwen arrumou pra eles não é? Combinou demais! Estava meio na cara que Ellie iria vencer a rodada, pra minha alegria, mas Tim também não saiu perdendo e foi direto pro time do Pharrell, que surpreendeu DEMAIS usando um steal.

Celeste Betton & Mark Hood: Ain’t No Mountain High Enough (Team Pharrel)

Mas gente, que batalha maravilhosa foi essa? Os dois, sem exceção simplesmente destruíram tudo, fazendo uma versão grandiosa de uma música tão conhecida. Celeste tem todo aquele vozeirão e Mark aquela presença de palco que conquista qualquer pessoa. Pra mim ambos mereciam passar pra próxima fase, então vale destacar meu enorme descontentamento por ninguém ter usado um steal e Celeste ser eliminada tão injustamente.

Dustin Monk & James Dupre: Fortunate Son (Team Adam)

Depois de uma ótima sequência veio aquela que nem vale a pena ser comentada.

Barrett Baber & Dustin Christensen: Walking in Memphis (Team Blake)

Ainda bem que veio essa pra recuperar o fôlego do episódio e me fazer esquecer da porcaria que foi a anterior. Como eu gosto da voz do Dustin, acho tão deliciosa que passaria um bom tempo ouvindo o cara cantar. Barrett não fica atrás, tem um talento enorme, então era de se esperar que ambos fizessem um ótimo trabalho. Como eu previa, Barrett foi a escolha do Blake como vencedor, mas felizmente Dustin também permaneceu na competição.

EPISÓDIO DE TERÇA-FEIRA: THE BATTLES PART. 2

Keith Semple vs Manny Cabo – Baba O’Riley (Team Adam)

Assim como no episódio anterior, escolheram perfeitamente uma dupla pra abrir a segunda noite. Keith e Manny simplesmente destruíram com a performance.

Chris Crump vs Krista Hughes – When I Get Where I Am Going (Team Blake)

Pode até discordar, mas entre todas as battles dessa primeira semana, essa foi a minha preferida até aqui. Que delícia de performance gente! Chris definitivamente foi melhor, a voz do cara me fez ficar gritando por um álbum inteirinho só dele, porque sério, fiquei babando aqui. Quero mais!

Ivonne Acero vs Siahna Im – You Keep Me Hanging On (Team Pharrell)

Olha, Siahna me surpreendeu até bem nessa batalha, porque lembro perfeitamente de não ter gostado daquela vibe Michael Bublé que ela passou na blind. Por outro lado, adoro Ivonne e gostei muito do desempenho dela na performance, pra mim, definitivamente ela é quem merecia ter vencido, ainda bem que rolou steal.

Anúncios