American Crime 2×07 – Episode 7

American-Crime-2x07Mas gente, que tiro de episódio foi esse?

Sério, só ontem a noite parei pra assistir e ainda estou aqui sem reação depois de tudo que aconteceu nesse episódio. Não canso de dizer que essa temporada está absurdamente fantástica e olha, nessa sétima semana a série trouxe uma nova reviravolta que me deixou literalmente sem chão por aqui.

Taylor está se complicando cada vez mais. Está nítido que ele está sofrendo muito por dentro, mas por que não aceita a ajuda de sua mãe? Sim, está mais do que claro que ele foi a maior vítima de tudo isso, mas como já citei nas outras resenhas, está tudo muito complexo que as vezes me faz pensar se ele realmente não facilitou as coisas para acontecer dessa forma. Essa série está brincando com a minha cabeça de um tanto que fico aqui todo perturbado quando termino de ver um episódio.

Dessa vez Taylor resolveu deixar a ‘vítima’ de lado e teve seu momento de loucura. Primeiro saiu sozinho pela floresta, todo machucado após ser atacado pelos rapazes do time. Comprou algumas drogas, roubou uma arma da família que cuidou dele quando sua mãe estava com problemas e de certa forma literalmente acabou surtando. Pausa para comentar o fato da traficante ser ninguém menos que a filha do treinador. Estava imaginando que a moça tinha envolvimento com toda a história de alguma forma, mas essa revelação foi uma baita surpresa.

Taylor escrevendo o nome do Kevin e do outro jogador naquele caderno foi pra afirmar que os dois também estão totalmente envolvidos no ataque né? Porque foi o que deu a entender depois disso. Já o nome de Leslie foi devido a raiva que ele sente pelo fato da diretora ter tratado sua mãe tão mal. Aqueles eram seus alvos? Ele foi pra escola e por um momento pensei que iria apontar a arma para Leslie. Não imaginei que ela acabaria morrendo, mas estava esperando por uma cena parecida.

American-Crime-2x07-aA secretária dizendo seu ponto de vista e falando que o garoto não merecia ser tratado daquela forma foi bastante pesado também. E depois disso, por algum motivo ele desistiu de esperar por Leslie e estava indo embora da escola, até que o tal garoto do time lhe confrontou e ele acabou atirando nele. Todo aquele silêncio que colocaram na cena deixou tudo ainda mais tenso, eu fiquei em pânico aqui só de ver e ao mesmo tempo desesperado por saber o quanto Taylor se colocou ainda mais numa situação difícil.

Se não bastasse isso, ainda rolou mais um pouco do drama que Eric está enfrentando com sua família. O irmão rebelde que não aceita o fato dele ser gay, o pai que mesmo tentando ajudar, na verdade está complicando ainda mais e pra terminar, o rapaz resolveu marcar encontro com um estranho e no final das contas acabou sendo espancado por ele. Fiquei sem entender muito, mas a cena foi muito pesada e levei foi um baita susto assistindo. Espero que explorem melhor isso no episódio seguinte.

Voltando para Taylor, depois de atirar no rapaz ele procurou sua mãe e estava nítido o tamanho do seu desespero. Eu fiquei aqui, imaginando o que se passava na cabeça de Anne sabendo que seu filho tinha atirado em outro jovem, tentando ajuda-lo e ao mesmo tempo sabendo que precisava avisar a polícia que ele estava com ela. Como mãe, ela tentou em diversos momentos ajudar Taylor, até agora batalhou para conseguir justiça pelo seu filho, mas ficou numa posição em que se achou na obrigação de ligar para as autoridades. Imagina o desespero da mulher gente?

Lili Taylor está absolutamente fantástica nessa temporada. Quando eu pensei que Regina King fosse ser o destaque da vez, a mulher tem roubado a cena desde o primeiro episódio e dessa vez me deixou agonizando aqui com toda sua atuação. Não sei direito nem o que esperar do próximo episódio gente, porque esse foi o topo da série até aqui e pelo jeito estão dispostos a continuar explodindo minha cabeça.

Anúncios