Chicago PD 6×12 – Outrage

chicago-pd-6x12Rapaz, o bixo ta a solta por essa série ein.

Nos episódio anteriores teve toda aquela tensão envolvendo Antonio e a situação onde Adam acabou salvando a pele de todo mundo. Dessa vez partiram para outro lado, mas novamente um dos personagens principais se tornou algo e por pouco não acabou sendo acusado por um crime que poderia custar sua carreira.

Já de início eu achei bacana a maneira que o caso semanal foi apresentado e quando o tal criminoso conhecido surgiu, com toda aquela ideia de ser um conhecido de outras épocas do Jay já imaginei que o negócio seria meio complicado. Jay já tinha trabalhado num caso envolvendo o bandido e não se conformava até hoje com o desfecho que a história teve, então descobrir que o mesmo tinha sido solto e ainda recebido uma indenização da polícia, com certeza trouxe lembranças pesadas de volta.

Com isso rolou toda aquela investigação por parte da Inteligência, que montou toda uma operação para tentar colocar o cara atrás das grades novamente, mas como era de se esperar o desmembramento da história teve várias complicações, com direito ao bandido aparecendo baleado num armazém abandonado e Jay desobedecendo as ordens de Voight e indo até o local sozinho confrontar o cara.

chicago-pd-6x12aComo era de se esperar, mesmo não tendo sido a pessoa que disparou a arma, Jay acabou sendo taxado como o principal suspeito pelo crime, ainda mais depois que seu envolvimento com o bandido veio a tona. Pra piorar ainda mais teve o tal Kelton que pareceu disposto a acabar com Voight e seus homens se envolvendo na história e dificultando ainda mais as coisas. Estou prevendo uma batalha complicada entre eles viu.

Pelo menos eles conseguiram encontrar a ligação sobre o verdadeiro autor do crime e se tratava de um velho conhecido de Voight. Achei pesado o cara se matar, mas pelo menos Jay conseguiu provar que não tinha atirado no bandido e se livrou das acusações. Ainda assim o policial não conseguiu se tranquilizar, já que a memória do caso antigo continuar em sua cabeça e a certeza de que não poderia dar as respostas que a mãe da vítima procurava vai continuar lhe atormentando.