A primeira temporada de Tyrant

TyrantMais uma ótima surpresa que acrescente na minha lista de séries!

Antes mesmo da estreia de Tyrant já havia assistido alguns vídeos promocionais e fiquei um pouco interessado na série, fui guardando os episódios toda semana, mas só agora resolvi parar pra assistir e literalmente foi uma ótima escolha, porque assisti os dez episódios que completam esse primeiro ano da série em apenas três dias.

Criada por Gideon Raff (Hatufim), Howard Gordon (Homeland) e Craig Wright (A Sete Palmos), a série apresenta a história de Bassam Al Fayeed (Adam Rayner, de Hawthorne, Hunted), filho mais novo do ditador de um país do Oriente Médio. Discordando das atitudes do pai, Bassam se muda para os EUA, onde adota o nome de Barry. Vinte anos depois, ele volta para casa na companhia de sua família, para assistir ao casamento de seu sobrinho. Em seu retorno, encontra um país vivendo turbulências políticas e sociais, o que o leva a sofrer um choque cultural. fonte: Series Tvix

Tyrant me ganhou já em seu primeiro episódio. Pra quem acompanha meus comentários lá no twitter, viu o quanto o episódio de estreia me surpreendeu. Comecei a ver sem grandes expectativas, bem como sem conhecer maiores detalhes e informações sobre a série. Engraçado que li em alguns blogs críticas não tão positivas sobre o piloto da série, mas eu particularmente achei excelente e os quase sessenta minutos me prenderam completamente, fazendo com que eu corresse ver o seguinte rapidamente.

A trama em si é bem bacana, lembra bastante Homeland em alguns aspectos, o que não é atoa, já que as duas séries tem o mesmo criador. Com toda certeza alguns detalhes fogem bastante da realidade, algo que percebi que outras pessoas deram bastante ênfase em suas críticas, mas pra mim não atrapalhou em nada.

Deu pra ficar fascinado sobre os Al Fayeed e toda a crueldade que a família vinha fazendo ao longo dos anos em que esteve no reinado. A volta de Bassam foi o ponto de partida para uma grande reviravolta que acompanharíamos durante toda a temporada, trazendo ainda mais crueldades, mortes, traições, mais mortes e claro, a apaixonante fotografia que a série tem, com aquele ambiente simplesmente maravilhoso dentro dos castelos e belas paisagens.

Grande parte do foco foi justamente em Bassam e Jamal. Os dois irmãos que voltaram a se conectar após vinte anos distantes estavam ali, por trás do poder, o que também foi sofrendo mudanças ao longo dos episódios. O golpe em que Bassam, juntamente com outros aliados começou a trabalhar foi talvez uma das coisas mais surpreendentes da série. Eu ficava aqui, roendo as unhas imaginando o momento em que Jamal iria descobrir toda a história e sair matando todo mundo.

Tyrant-aClaro que durante os dez episódios outras coisas também aconteceram, mas no final das contas tudo acabava nos levando para a disputa pelo reino e todas as consequências que o mundo dentro do castelo trazia. Vale fazer aquele comentário sobre Molly, esposa de Bassam que fiquei completamente apaixonado com sua beleza. Que atriz mais maravilhosa e mesmo ficando um pouco apagada em alguns momentos da temporada me ganhava em cada minuto que aparecia.

O casamento dela com Bassam sofreu bastante com as decisões que o cara tomou ao retornar para o país de sua família. Quando Bassam começou a colocar o plano do golpe em prática já deu pra perceber que sua família iria ser muito afetada. Ele até tentou manda-los de volta para os Estados Unidos, porém acabou não tendo muito sucesso devido a algumas reviravoltas nos últimos minutos da season finale.

Em seu ultimo episódio, Tyrant me surpreendeu ainda mais. Foi exatamente o momento em que veríamos o golpe entrar em ação, então estava aqui cheio de expectativas pra ver o que iria acontecer, na certeza absoluta que as coisas não iriam acontecer tão facilmente.

Nada saiu como o planejado e já nos últimos minutos vimos Bassam se enforcar na própria corda, já que Jamal já estava sabendo a respeito da traição do irmão. O cara acabou preso e com o risco de ser condenado a morte, o que sabemos muito bem que não vai acontecer. Mas somente no segundo ano da série que veremos quais foram as consequências que ele e sua família irão sofrer com tudo isso. Molly e seus filhos estão escondidos na embaixada americana, mas obviamente não podem ficar lá pelo resto da vida. Ela ficou arrasada quando descobriu que o planos de seu marido não tinham dado certo e ainda pior sem saber se ele estava ou não morto.

Outros que faziam parte do grupo que estava orquestrando o golpe acabaram sendo mortos friamente a mando de Jamal. Não sei até que ponto ele vai castigar seu irmãos e quais serão esses castigos utilizados. Se depender de sua mulher e do seu tio, Bassam vai acabar enforcado em praça pública, mas com certeza outros irão interceder e tentar salvar a vida do rapaz.

Eu fiquei bastante ansioso pela próxima temporada, não faço a mínima ideia de quando ela chega, mas Tyrant realmente me surpreendeu bastante. Foram ótimos dez episódios, uma quantia perfeita para que a série me conquistasse e conseguisse trazer uma excelente temporada.

Anúncios