Chicago PD 3×23 – Start Digging (Season Finale)

Chicago-PD-3x23Voight, eu to contigo cara!

Minha gente, apenas sem fôlego depois desse episódio. PD não teve apenas o melhor final de temporada entre as três séries da franquia, mas sim um dos melhores finais entre todas as séries. O que foi isso gente? Sofrimento do começo ao fim. Que episódio!

Lembro bem daquele episódio em que Hank ficou sabendo através de um terceiro que Justin tinha passado pela cidade, aí já fiquei com a pulga atrás da orelha imaginando que o cara tinha voltando a se meter em problemas, mas olha, não imaginei que o negócio fosse chegar nesse ponto. O episódio começa justamente na festinha de aniversário do filho dele, neto de Voight, coisa mais fofa do mundo, mas a calmaria não durou por muito tempo.

Logo apareceu aquela chamada, onde uma mulher foi encontrada morta dentro do porta malas de seu carro após ser torturada. A Inteligência começou a investigar firme o caso, até porque nada se encaixava, já que a jovem não tinha nenhum tipo de passagem pela polícia, tinha perdido seu marido na guerra e criava a filha sozinha. Já me atingiram em cheio quando aquela criancinha entrou em cena, nunca resisto a essas cenas.

Durante a investigação o nome de Justin surgiu, já que existiam vários registros telefônicos entre ele e a vítima. Foi daí em diante que o negócio tomou um rumo desesperador, com Voight saindo a procura de seu filho e simplesmente o encontrando no porta malas de seu carro, amarrado com arame farpados e baleado na cabeça. Pronto, ver Hank e Erin naquela situação foi a gota d´água.

Chicago-PD-3x23-aJustin chegou a ser enviado para o hospital, aliás, toda a sequência dele chegando no Chicago Med foi bem pesada, mas infelizmente Goodwin foi pessoalmente falar com Voight e avisar que os ferimentos haviam sido bem graves e que as chances dele acordar eram zero. Gente, não sei como Voight estava aguentando tantos baques seguinte, porque olha, um pai presenciar acontecer algo assim com o filho é de uma dificuldade que eu não consigo nem imaginar.

Claro que Voight estava transtornado. Claro que ele queria pegar os responsáveis pelo que aconteceu com Justin e não tiro a razão dele em nenhum minuto. Estava sim com medo das providências dele resultarem em consequências graves, porém também queria muito que ele conseguisse pegar os bandidos. O pior foi quando ele descobriu que Justin se envolveu com a jovem apenas para ajudá-la e não estava envolvimento naquele esquema todo. Isso piorou ainda mais as coisas.

Foi aí que chegamos ao final do episódio, com Voight conseguindo pegar o assassino de seu filho, mas de seu jeito, pedindo favores para alguns amigos. Ele não levou o cara para a delegacia, queria encerrar a história pessoalmente e foi exatamente o que fez. Erin chegou ali e tentou impedir que ele tomasse uma decisão drástica, mas suas palavras foram completamente em vão e o episódio terminou com ele atirando e enterrando o cara naquele terreno.

Já deu imaginar que na próxima temporada veremos Voight com sérios problemas, talvez tendo que responder pelo que fez, mas gente, ele sendo um pai não iria simplesmente algemar o cara e mandá-lo pra cadeia. Estamos falando de Hank Voight, esperar algo assim dele é até idiotice. Mas que o episódio foi de derrubar isso com certeza. Abalou demais meu emocional aqui e já me deixou gritando pela próxima temporada.

Anúncios